quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Entre o Céu o Mar e a Terra...

Entre o Céu o Mar e a Terra, Cheguei ao local que sabia, Ao que ia assistir. Desafiou-me a fazer o Baptismo de Voo, Aceitei sem resistir. Ansiosa estava por não saber, Qual seria a minha reacção. Nunca tinha experimentado, Pois não sabia a sensação. No helicóptero descontraída entrei, E esperei até deslocar. Subi, e tirei os pés da terra, Começou a sobrevoar, Fiquei sem palavras, sem reacção, Por maravilhas estar a deslumbrar. Estava entre o Céu e o Mar, A ver quão tão linda a nossa terra. Com bonitas imagens, inimagináveis, Que nunca presenciei na minha vida, A beleza que a terra em si encerra. Deu a volta baixou, subiu e sobrevoou, Que sensações em mim provocou, Estive entre o Céu e o Mar. Em mim ficou gravado o meu Baptismo, Que para sempre me marcou. Há minha Amiga agradeço, Do fundo do meu Coração. E do meu Baptismo consagrado, Sempre recordarei e guardarei, Com muito carinho e emoção. Fátima Lopes Direitos reservados

domingo, 8 de maio de 2011

Feliz Dia para Quem É...........

Feliz Dia para Quem É....




Feliz dia para quem é

O igual do dia,

E no exterior azul que vê

Simples confia!

Azul do céu faz pena a quem

Não pode ser

Na alma um azul do céu também

Com que viver

Ah, e se o verde com que estão

Os montes quedos

Pudesse haver no coração

E em seus segredos!

Mas vejo quem devia estar

Igual do dia

Insciente e sem querer passar.

Ah, a ironia

De só sentir a terra e o céu

Tão belo ser

Quem de si sente que perdeu

A alma p’ra os ter!

Fernando Pessoa, in "Cancioneiro"